Tratamento de varizes

As varizes são veias permanentemente dilatadas, tortuosas e sem função. Constituem a mais comum de todas as doenças vasculares. Incidem 3 vezes mais mas mulheres do que nos homens em decorrência dos fatores hormonais. Tem uma predisposição genética importante associada a fatores desencadeantes como gestações, obesidade, sedentarismo, atividade profissional, trauma e idade. Não existem meios de evitar completamente esta doença, mas pode-se retardar e amenizar seu aparecimento e prevenir suas complicações.

PREVENÇÃO

  • A dieta é importante objetivando a controle de peso pois a obesidade é um fator de risco. O excesso de peso aumenta a pressão nas veias dos membros inferiores, podendo ocasionar refluxo nas safenas e varizes.

  • A permanência de longas horas em pé ou sentado dificulta o retorno do sangue, por isso deve ser evitada. Se esta posição for necessária ao seu trabalho diário, movimentar os pés no sentido de contrair e descontrair a musculatura das pernas e panturrilhas, impulsionando assim o sangue venoso em direção ao coração.

  • Sempre que possível, interromper as atividades e elevar as pernas; na impossibilidade de faze-lo, usar meias elásticas receitadas por especialistas. Aconselha-se o seu uso em viagens longas.

  • Os exercícios como natação, hidroginástica, passeios de bicicleta e as caminhadas são aconselháveis para estimular a ação da musculatura das pernas, facilitando assim o retorno venoso e melhorando os sintomas de dor e cansaço.

  • A exposição exagerada ao sol, tanto quanto ao calor intenso, é nociva devido à dilatação que produzem nas veias.

  • Sapatos de salto excessivamente altos são prejudiciais por dificultar o esvaziamento das veias da sola dos pés. Aconselha-se usar saltos de até 4 cm de altura.

  • Roupas muito apertadas podem dificultar o retorno sanguíneo, devendo ser evitadas

  • O uso de anticoncepção hormonal pode desencadear as varizes principalmente nas pacientes de predisposição genética. Informe ao seu ginecologista quanto a sua predisposição e discuta o melhor método de anticoncepção.

  • Os medicamentos flebotrópicos não têm nenhum efeito preventivo comprovado, somente aliviam a sensação de peso e cansaço nas pernas.

  • A gestação é um importante fator de desenvolvimento de varizes essencialmente ligado a influências hormonais. A compressão elástica não previne o significativamente a incidência de refluxo nas veias safenas melhorando os sintomas de dor e edema. Pode ajudar na prevenção de trombose venosa.

COMPLICAÇÕES

São 5 as principais complicações das varizes de membros inferiores:

  • Tromboflebite superficial: consiste na inflamação da parede da veia com formação de coágulo no seu interior. A veia torna-se endurecida, avermelhada, quente e muito dolorosa. Quando este processo ocorre nas veias safenas, o trombo pode progredir para o sistema venoso profundo e causar uma trombose venosa profunda e embolia pulmonar, colocando o paciente em risco de vida.

  • Varicorragia: consiste em sangramento por rompimento de uma veia varicosa. Em geral ocorre naquelas dilatações venosas mais superficiais com parede muito fina.

  • Eczema varicoso: caracteriza-se por lesão avermelhada e descamativa na pele no terço distal das pernas. Acompanhado de prurido (coceira). Também ocorre como reação aos produtos de degradação do sangue extravasado nos tecidos.

  • Hiperpigamentação: são manchas escuras que se localizam nos pés, tornozelos e terço distal das pernas, causadas pelo depósito de produtos do sangue acumulado e extravasado nos tecidos adjacentes, estas manchas interferem na estética e não desaparecem após a operação das varizes.

  • Úlcera varicosa: na grande maioria das vezes localiza-se no terço inferior da perna, na parte interna, junto ao tornozelo. São lesões que infectam com facilidade e são de difícil cicatrização.