Trombose: fatores de risco e tratamento

Alguns termos da área de saúde são cercados de diversas dúvidas e mitos. Embora a maioria das pessoas não seja especialista de fato no assunto, elas possuem sua opinião e repassam informações sem base científica. Um exemplo disso é a trombose. Há quem diga que somente mulheres podem ser acometidas por trombose; outros dizem que não tem como prevenir; e por aí vai.

O que é trombose?

Essa doença é decorrente da formação de coágulos sanguíneo em uma ou mais veias, que bloqueiam o fluxo de sangue e causam inchaço e dor na região acometida – geralmente, os trombos se formam nos membros inferiores. O maior problema ocorre quando o coágulo se desprende e movimenta na corrente sanguínea. Dependendo do tamanho desse trombo, pode ocorrer um entupimento; como por exemplo: ficar presa no cérebro, pulmões, coração ou outra área, levando a lesões graves.

Quando a trombose ocorre?

A trombose ocorre, geralmente, após cirurgia, corte ou falta de movimento por muito tempo.

Quem pode ser acometido por trombose?

Homens e mulheres podem ser afetados por trombose. Entretanto, quando é avaliada a faixa etária entre 20 e 40 anos, a incidência maior é nas mulheres, tendo em vista sua maior exposição a fatores de risco, anticoncepcionais e gestações.

Como é feito o diagnóstico da trombose?

Inicialmente, o médico realiza exame clínico, com base nos sintomas apresentados pelo paciente. Para confirmar, podem ser solicitados alguns exames, como: ultrassonografia, exame de sangue, venografia, Eco Color Doppler, tomografia e ressonância magnética.

Qual o tratamento para a trombose?

O tratamento deve ser começado imediatamente após a confirmação do diagnóstico, com os objetivos de impedir o crescimento do coágulo, impedir que o trombo avance para outras regiões do organismo e reduzir sua recorrência futura.

O tratamento inclui medicamentos e formas complementares, conforme indicação médica após análise minuciosa do caso. Podem ser usados diluidores de sangue, meias de compressão, inserção de filtros.

Causas e fatores de risco:

A maior parte das causas e fatores de risco da trombose são evitáveis. Por isso, é importante manter um estilo de vida saudável, procurar um médico especialista e fazer exames regularmente.

As principais causas da trombose são: uso de anticoncepcionais ou tratamento hormonal; tabagismo; ficar sentado ou deitado muito tempo; hereditariedade; gravidez; varizes; idade avançada; pacientes com insuficiência cardíaca; tumores malignos; obesidade; distúrbios de hipercoagulabilidade hereditários ou adquiridos; e história prévia de trombose venosa.

Como prevenir a trombose?

Além de ter uma vida com hábitos saudáveis e alimentação balanceada, é indicado: praticar exercícios físicos regularmente, evitar o consumo de álcool e tabagismo, evitar o aumento do peso corporal, movimentar-se ao máximo no dia, e ingerir líquidos.

Captura de Tela 2020-10-22 às 14.00.50