Varizes na gravidez

As varizes surgem ou ficam piores durante a gravidez devido à pressão do útero em crescimento sobre as veias pélvicas e a veia cava inferior (uma grande veia da parte direita do corpo que recebe sangue dos membros inferiores e de boa parte dos órgãos pélvicos e abdominais).

Isso aumenta a pressão nas veias das pernas e leva ao aparecimento das varizes. Com o desenvolvimento do bebê e do útero, essas veias tendem a se tornar ainda mais evidentes.

A elevação nos níveis de progesterona também provoca o relaxamento das paredes dos vasos sanguíneos. Com isso, veias “azuladas” ou com um aspecto mais inchado podem aparecer sob a pele, causando alguma dor ou, em muitos casos, nenhum incômodo.

As varizes tendem a melhorar uma vez que o bebê nasça. Diversos fatores, incluindo histórico familiar e obesidade, contribuem para a formação das varizes.

As varizes da gestação são mais comuns nas pernas, embora possam ser observadas em qualquer parte do corpo. Tecnicamente, as hemorroidas são varizes na área do reto. Além disso, algumas mulheres apresentam varizes na vulva (área em volta da vagina) quando estão grávidas.

É possível impedir o aparecimento de varizes?

Se não dá para evitar completamente, pelo menos dá para minimizá-lo. O primeiro passo é evitar pressão demais nas pernas durante a gravidez.

Incorpore alguns hábitos descritos abaixo ao seu dia a dia, mesmo antes de ter o problema:

  • Exercite-se diariamente — vale até uma caminhada em ritmo mais acelerado em volta do quarteirão.
  • Eleve seus pés e pernas sempre que possível: mantenha um banquinho ou uma caixa embaixo da sua mesa, e, quando estiver em casa, tente deitar sobre seu lado esquerdo, com os pés elevados por um travesseiro (e coloque outro nas costas para se manter nessa posição virada).
  • Como a veia cava inferior fica do lado direito, ao se deitar do esquerdo, você alivia a pressão do útero contra a veia, diminuindo assim a pressão nas extremidades inferiores.
  • Coloque meias elásticas ao acordar. Ao fazer isso antes de pôr os pés no chão, você impedirá acúmulo de sangue nas pernas. Guarde as meias em um criado-mudo próximo, assim elas estarão acessíveis para você vestir antes de se levantar.
  • Não fique de pé por períodos prolongados.
  • Não cruze as pernas ao sentar (depois de certa altura você já não ia conseguir esse feito).
  • Saiba que o ganho excessivo de peso pode contribuir para o aparecimento de varizes.

É grave ter varizes?

As varizes podem coçar e até doer, mas sua pior consequência tende a ser mesmo na vaidade. É improvável que causem problemas circulatórios crônicos ou levem a coágulos de sangue (trombo).

Ainda assim, fique de olho. Se notar vermelhidão e sensibilidade na superfície das varizes, além de febre, dor nas pernas ou taquicardia, procure ajuda médica o mais rápido possível.

Em uma pequena porcentagem dos casos, taquicardia e/ou falta de ar repentina podem ser sinais de embolia pulmonar (quando um coágulo migra para os pulmões). Caso tenha tais sintomas, vá para o pronto-socorro mais próximo.

Tem jeito de acabar com as varizes?

Às vezes as varizes melhoram por conta própria três ou quatro meses depois de o bebê nascer. Mas, se as veias mais saltadas se tornarem um problema, dá para operá-las.

Uma dica: caso queira fazer tal cirurgia, vale a pena esperar primeiro para ter todos os filhos que você deseja, porque, infelizmente, as varizes tendem a piorar a cada nova gravidez.

 

Fonte: BabyCenter