Varizes não devem ser vistas apenas como um problema estético

O tratamento das varizes deve ser realizado por um especialista em angiologia e/ou cirurgia vascular.

Apesar de as varizes incomodarem principalmente por questões estéticas deve procurar sempre um médico especialista para avaliar e tratar o problema.

A Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) avisa que a escleroterapia (uma das opções de tratamento), por exemplo, se não for realizada por um especialista pode trazer complicações, como feridas de difícil cicatrização, manchas escuras e até a formação de coágulos nos vasos sanguíneos.

Se acredita que no que toca às varizes, há um fator familiar e hereditário que predispõe as pessoas à fraqueza da parede dos vasos sanguíneos. Mas os hormônios, bem como o estilo de vida também têm influência. “Profissões que exigem que a pessoa permaneça várias horas de pé ou que carregue pesos e exerça força podem contribuir para o aparecimento de varizes”, explica Roberto Sacilotto, diretor científico da SBACV.  Além do fator estético, “na fase avançada da doença, os pacientes podem apresentar complicações como úlceras varicosas ou flebites, que são inflamações das veias provocadas pela formação de coágulos de sangue”, acrescenta. “As meias elásticas podem aliviar os sintomas, assim como alguma medicação. Porém, não previnem o aparecimento das varizes”, adianta Sacilotto. Já a escleroterapia, uma das abordagens mais conhecidas, melhora a parte estética e pode aliviar as dores. Consiste numa injeção de líquidos no interior dos vasos, provocando uma irritação local e fazendo com que se fechem, explica o especialista. Já o laser transdérmico “não apresenta resultados superiores ao da escleroterapia química com líquidos, e seu custo é elevado”, avalia Sacilotto. Há ainda a opção de fazer cirurgia, considerada efetiva e de resultados estéticos excelentes, como destaca a revista Saúde.

Fonte: LIFESTYLEAOMINUTO